top of page

ID

Casa Z42 is located in the Cosme Velho neighborhood, a few meters from the train station in the direction of Cristo Redentor. The house of eclectic architecture from the 1930s, houses nine studios for artists, Galeria Z with five exhibition halls, in addition to the auditorium, garage (multipurpose space) and an open-air space with an attached stage. In order to create a living body, where art breathes and is constantly disseminated, Z42 operates in the contemporary art scene in its various interdisciplinary and transversal aspects, by contemplating in its spaces the various existing contemporary artistic languages ​​and its conceptual developments.

Its 1,500 m2 is filled with fullness by contemporary art through experiments, courses, workshops, seminars, lectures, gastronomy, cinema, theater and exhibitions. Inserted in the cultural circuit of the city of Rio de Janeiro, house Z42 seeks, through its activities, to interact with the public and provide diverse experiences.

 

The house is open to the public for free visitation. Opening hours: Monday to Friday from 12h to 17h.

Texto curatorial

ID


A abreviação em língua inglesa de identity é também a sílaba que denomina a instância mais básica da personalidade. Para Freud, o id é a fonte da libido, que funciona segundo o Lustprinzip (o princípio do prazer), é formado pelas pulsões, pelas urgências biológicas e pelos desejos inconscientes. Combinado ao ego e ao superego, compõe o tripé psicanalítico que dá forma à complexa variedade de comportamentos humanos: a ID de cada indivíduo.


A questão da identidade, em suas várias manifestações, está hoje no centro das atenções e foi o que motivou a provocação feita ao grupo de oito artistas convidados para essa exposição. A proposta de que apresentassem retratos em pintura remete ao Renascimento e ao surgimento do antropocentrismo, com a consequente valorização das individualidades. Contemporaneamente a pintura espelha o prazer pessoal do reencontro com o pincel, a tela, a representação figurativa e com a própria fatura artística. Obras sobre identidade são o fio condutor da mostra. Não somente os rostos, igualmente todo e qualquer fragmento de singularidade que se manifesta através deles, individuando e gerando identidades.


A exposição ID é um encontro com poéticas bastante distintas, desenvolvidas na trajetória artística de cada um desses oito artistas, quase todos residentes no estado do Rio de Janeiro. As obras aqui reunidas nos oferecem um recorte da produção de pintura em retratos no século XXI, apresentando trabalhos desse gênero que está presente ao longo de quase toda a História da arte.

Christiane Laclau

bottom of page